As plataformas em nuvem vieram para mudar o mercado. Com elas, sua empresa pode otimizar processos e economizar um bom dinheiro. Descubra mais nesse post. As plataformas em nuvem vieram para mudar o mercado. Com elas, sua empresa pode otimizar processos e economizar um bom dinheiro. Descubra mais nesse post.

Como plataformas em nuvem podem otimizar as rotinas da sua empresa?

7 minutos para ler

Modelo conhecido já há algum tempo, a computação em nuvem permite o acesso a recursos localizados em um servidor externo, garantindo segurança total para os dados. O princípio da operação em nuvem está na capacidade de transferir a responsabilidade pela implementação dos serviços de TI para um servidor virtual. A velocidade dos processos realizados em uma plataforma em nuvem depende, portanto, da capacidade de processamento oferecida pelo provedor.

Com o passar do tempo, essa tecnologia foi sendo aprimorada nas mais diversas plataformas, de acordo com as necessidades emergentes dos usuários corporativos e individuais. Essa solução permite que as organizações evitem custos relacionados à infraestrutura (hardware e software) que simplesmente não podem ser omitidos com o uso de servidores locais.

Quer entender como as plataformas em nuvem podem ajudar nas rotinas da sua empresa? Então acompanhe os próximos tópicos!

Quais os tipos de serviços em nuvem?

Os serviços em nuvem podem ser divididos em 3 tipos: IaaS, PaaS e SaaS. Cada um deles tem suas especificidades e é direcionado para determinadas demandas. Veja a seguir quais são as características de cada um desses serviços!

Infrastructure as a Service (IaaS)

Esse tipo de plataforma em nuvem fornece a infraestrutura de que o cliente precisa — hardware na forma de servidores, por exemplo. O cliente pode utilizar espaço em disco para armazenar arquivos e/ou aproveitar do poder da escalabilidade do serviço. Graças a isso, a empresa não precisa adquirir seus próprios servidores e contratar um administrador.

Platform as a Service (PaaS)

Basicamente, a plataforma como serviço oferece um ambiente de trabalho virtual, serviço dirigido principalmente a programadores e empresas de TI. Consiste em fornecer uma plataforma de trabalho completa, equipada com todas as aplicações necessárias. Muitas vezes, trata-se de um ambiente com alto poder de computação.

Como parte disso, uma empresa que usa PaaS pode conduzir suas próprias atividades, seja criando aplicativos ou gerando gráficos que exigem computação e animações de alto desempenho, por exemplo. Com esse modelo, é possível usar um software que viabilize o desenvolvimento de seus próprios programas sem ter que criar um ambiente específico, obter todas licenças ou fazer backups. Tudo é feito pelo provedor PaaS.

Software as a Service (SaaS)

O software como serviço permite que todos os aplicativos e dados sejam armazenados externamente, em servidores do provedor de serviços. Os usuários devidamente autorizados têm acesso pela internet. Nenhum software é instalado no computador do usuário, que usufrui do produto acabado. O provedor é responsável por garantir que tudo funcione.

Quem pode usar tais plataformas?

Setor público

Os setores governamentais estão migrando suas diversas informações para plataformas em nuvem. A ideia é facilitar a integração e o cruzamento de dados importantes. Por mais que muitos pensem que esse tipo de serviço não se aplica aos segmentos governamentais, saiba: ele está cada vez mais presente (e de maneira eficaz) no setor.

Setor médico

Esse é um setor que tradicionalmente se utiliza de data centers e servidores internos. Isso porque existe a impressão de que ninguém é melhor que a própria instituição para administrar suas informações. Contudo, pela ampla necessidade de capacidade para gerir prontuários, dados de profissionais e pacientes, as plataformas em nuvem se apresentam como soluções confiáveis e atuais.

Setor administrativo

A devida administração de documentos relativos a exigências legais e formalização contratual com clientes e fornecedores é ponto-chave em qualquer negócio. Para que haja otimização em todo o fluxo administrativo, o uso de plataformas em nuvem se mostra essencial para a guarda de documentos, bem como para seu envio e sua disponibilidade.

Setor industrial

A produção em grande escala também pode se valer de plataformas em nuvem para o armazenamento de dados sensíveis. Isso principalmente porque a indústria 4.0 já é uma realidade. Estamos falando de modos de operação amplamente digitalizados e automatizados por meio de alta tecnologia de processamento e interação.

Quais as vantagens das plataformas em nuvem?

Nível de cooperação

As plataformas em nuvem podem se provar grandes conveniências para muitas organizações. Se colaboradores precisarem trabalhar remotamente, por exemplo, poderão acessar o trabalho tanto de casa como do escritório. Usando uma conexão wi-fi privada e segura, não há necessidade de criar uma Virtual Private Network (VPN).

Além disso, as ferramentas que operam nas plataformas em nuvem facilitam (e muito) a cooperação com pessoas de fora da organização. Se você está organizando um evento com profissionais que trabalham em outra companhia, por exemplo, fica muito mais fácil criar um projeto de campo para que todos possam ver o andamento dos trabalhos.

Análise de dados

Uma parte importante da conquista das empresas está no uso das informações em todo seu potencial. Com a análise de dados fornecida por plataformas em nuvem, a organização pode se concentrar em sua competência central e, com os recursos certos, focar ainda mais na oferta para seus clientes.

Além disso, por meio das plataformas em nuvem é possível encontrar novas oportunidades de negócios para serviços digitais. Uma organização menor, por exemplo, pode encontrar novos fluxos de receita de clientes que anteriormente estavam muito distantes para uma empresa de serviços tradicional.

Aumento da segurança

A segurança é pré-requisito para a digitalização de qualquer segmento empresarial. Isso também se reflete em como as plataformas em nuvem e os serviços digitais são construídos. Funções para comunicação segura, redes de automação protegidas e segurança de dados na própria plataforma de nuvem devem ser integradas desde o início.

As plataformas em nuvem administram as unidades de maneira central, usando um método de criptografia padronizado. Cópias de segurança são feitas para que não haja perda de informações. Além do mais, existe a possibilidade de configurar níveis de permissão de acesso aos usuários.

Escalabilidade do negócio

Tradicionalmente, era necessário contar com diversos consultores de TI e de negócios para analisar e adaptar os sistemas das empresas de acordo com as mudanças nas operações. Com a adoção dos serviços fornecidos por plataformas em nuvem, porém, a capacidade de armazenamento e processamento pode ser configurada para atender às necessidades dos negócios à medida que suas operações mudam.

Assim, as plataformas em nuvem se mostram úteis para os mais diversos nichos de mercado e as diferentes necessidades de cada um. Não deixe de avaliar qual se adapta melhor às demandas do seu negócio, conhecendo bem o prestador de serviços, negociando um bom Service Level Agreement (SLA), além de treinar a equipe para garantir uma boa migração da gestão e dos processos de trabalho.

Agora que você já conhece ao menos o básico das plataformas em nuvem e entende como esse serviço pode otimizar as rotinas empresariais, aproveite para se informar sobre as 5 maiores vantagens do sistema em nuvem para pequenas e médias empresas!

Como plataformas em nuvem podem otimizar as rotinas da sua empresa?
5 (100%) 2 Votoss
Posts relacionados

Deixe uma resposta