Dicas de Gestão

Planejamento estratégico: 5 dicas para você fazê-lo em sua empresa

0

O planejamento estratégico se tornou fundamental para qualquer tipo de negócio. Ele é responsável por guiar a empresa, dando passos certos para que os objetivos sejam alcançados no prazo determinado.

Não podemos deixar de mencionar que esse recurso é amplamente utilizado para prover uma visão clara de aonde a organização pretende chegar e, principalmente, como ela pretende atingir essas metas.

Sendo assim, pode-se afirmar que o planejamento estratégico é utilizado, principalmente, para gerar lucro e melhorar os aspectos de gestão de um negócio. É importante destacar que esse processo deve ser visto como uma maneira de projetar o futuro, aproveitando as informações sobre o passado e o presente. Por isso, ele é considerado contínuo.

Interessou-se sobre o assunto? Então, continue a leitura deste artigo e veja 5 dicas para você fazer o planejamento estratégico em sua empresa!

Afinal, o que é o planejamento estratégico?

O planejamento estratégico (PE) é um documento utilizado para facilitar o processo de tomada de decisão nas organizações. Como já destacado, o principal objetivo é o alcance das metas previamente estabelecidas, definindo quais são as melhores ações para tal.

Existem alguns dados que são imprescindíveis nesse processo, como um estudo de mercado, a correta definição do público-alvo, a missão, a visão e os valores da empresa, os objetivos do negócio, os planos de ação, os indicadores a serem mensurados, dentre tantos outros.

Para que serve o planejamento estratégico?

O planejamento estratégico deve ser visto como uma maneira de criar ações e atividades que, quando colocadas em prática, auxiliem o negócio em suas finalidades. Além disso, esse documento deve ser visto como uma oportunidade única de integrar todas as áreas da empresa.

Executivos, gestores, clientes, colaboradores, fornecedores e todos que possam impactar na execução das atividades de um negócio. Assim, é possível melhorar todo o processo de comunicação e, ainda, prover agilidade na tomada de decisões.

Por fim, mas não menos importante, o PE também pode ser visto como um diferencial competitivo, pois, sem ele, a empresa não saberá quais são os seus pontos fortes e, principalmente, os pontos a melhorar. Logo, aperfeiçoar o desempenho se torna impossível.

Qual é a sua importância?

A principal importância desse documento é criar formas para melhorar o desempenho de um negócio, independentemente do porte e do ramo de atuação da empresa. Ele é fundamental para que a empresa se torne bem-sucedida em suas ações.

As estratégias criadas devem ser específicas para cada área, deixando claro o que os profissionais precisam fazer para que o objetivo da empresa seja alcançado. Assim, a integração de setores e a mútua colaboração são imprescindíveis para o sucesso.

Setores como o marketing, recursos humanos e o financeiro precisam se completar, trabalhando juntos para melhorar a performance do negócio e gerar produtos/serviços de melhor qualidade.

Quais são os benefícios do planejamento estratégico?

Alcançar as metas estabelecidas e cumprir os marcos contratuais já são benefícios que valem a implementação e o uso desse tipo de documento. Entretanto, existem outros benefícios da aplicação desses conceitos no âmbito empresarial.

O foco nas ações certas é uma delas. O PE será responsável por fazer com que todas as ações sejam tomadas em cima das decisões da empresa, analisando sempre o patamar que a empresa deseja atingir.

Dessa forma, torna-se possível estabelecer um crescimento constante, permitindo que a empresa se antecipe às mudanças no mercado, amadurecendo e criando maneiras para expandir a sua atuação.

As contratações de profissionais também representam benefícios interessantes. Será possível escolher profissionais que estejam de acordo com a cultura da empresa, com valores pessoais semelhantes aos valores organizacionais, além, é claro, da qualidade do profissional.

Essa é uma das maneiras de reduzir a chance de erros na contratação de profissionais, bem como garantir que os candidatos escolhidos possam gerar lucro para a companhia, em vez de utilizá-la como “cabide de emprego”.

Como começar a colocar o planejamento estratégico em prática?

Implantar os conceitos do planejamento estratégico não é nada fácil. Será necessária muita dedicação e muito trabalho por parte dos envolvidos, mas os benefícios serão iminentes. Veja as dicas a seguir e aprenda como colocar o planejamento estratégico em prática.

1. Comece pela estruturação

A estruturação do planejamento estratégico se dá pela reunião de informações importantes para a criação desse documento. Itens como os valores do negócio, a missão, a visão para o futuro da companhia são indispensáveis.

Além deles, não podemos deixar de mencionar o estabelecimento de metas e objetivos. Nessa etapa, é preciso definir em qual patamar a empresa pretende chegar e como será o caminho a ser percorrido.

Essa é a única maneira de criar um planejamento estratégico eficiente e que possa ser extremamente útil para melhorar os principais aspectos de um empreendimento.

2. Veja as principais etapas

O conceito de PE é conhecido e utilizado em todo o planeta. Sendo assim, existem algumas etapas que devem ser seguidas para a criação de um documento que seja capaz de atingir os objetivos e metas de um negócio.

A primeira etapa a ser realizada deve ser o diagnóstico dos problemas. Para tanto, reúna a sua equipe e procure identificar os pontos positivos e, principalmente, os pontos a desenvolver existentes em seu negócio. Utilizar a metodologia SWOT pode ajudar nesse processo.

A segunda etapa se relaciona com a filosofia de sua empresa, isto é, a missão, a visão e os valores que os empreendedores consideram importantes para a organização. Essa definição será importante para que os colaboradores e os clientes saibam como funciona a sua empresa e o que é considerado importante.

A próxima etapa deve ser a definição das metas a serem alcançadas. Como já destacado, essas metas devem estar diretamente ligadas a cada um dos setores da empresa. Essa subdivisão torna mais fácil o cumprimento dos objetivos.

Após isso, é preciso criar os planos de ação, para que seja possível materializar tudo o que já foi planejado. Assim, deve-se atentar para as ações que a empresa tomará para cumprir com o que foi preconizado nas etapas anteriores.

Por fim, é preciso monitorar tudo que está sendo realizado, visto que não é possível melhorar aquilo que não é medido. Desse modo, deve-se avaliar os indicadores de desempenho e identificar maneiras de melhorar o processo e, consequentemente, prover melhores resultados para o negócio.

3. Atribua tarefas

Após estruturar toda a companhia, é preciso delegar e atribuir tarefas. Afinal, não é possível realizar todas as atividades sozinho, não é mesmo? A melhor maneira para a delegação de tarefas se dá pelo conhecimento das características individuais dos profissionais de sua equipe.

Saber o que cada um gosta de fazer e em quais atividades eles apresentam excelentes resultados será de grande valia para o negócio. Assim, os profissionais se sentirão mais valorizados e a chance de os resultados serem satisfatórios aumenta consideravelmente.

4. Invista na tecnologia

A tecnologia não poderia ficar de fora do planejamento estratégico, não é mesmo? Deve-se levar em conta a possibilidade de automatizar processos e otimizar etapas, deixando-as mais rápidas, modernas e efetivas.

Pode-se investir em softwares e programas especializados. A melhor maneira de escolher esse investimento se dá por meio de alguns passos, como a identificação das necessidades da empresa, a definição dos recursos a serem incorporados e a verificação de treinamentos e suportes.

Assim, será possível modernizar diversos processos empresariais, incluindo as ações de planejamento estratégico. Não podemos deixar de mencionar as opções criadas para smartphones, como alguns aplicativos.

5. Tome cuidado com os erros

Existem alguns erros comuns que os gestores cometem ao aplicarem o planejamento estratégico em um negócio. Obviamente, é preciso ter cuidado, para não repetir esses erros e comprometer o sucesso do empreendimento.

Não definir o que cada colaborador será responsável por realizar, terceirizar a coordenação do projeto, deixar alguns profissionais sem nenhuma meta, não analisar os indicadores de performance, não criar um plano de ação para cada um dos objetivos e não realizar reuniões periódicas para avaliar e corrigir possíveis desvios são os erros mais comuns.

Como destacado ao longo deste artigo, o planejamento estratégico é fundamental para qualquer tipo de empresa. Aplicá-lo representará muito mais do que o alcance dos objetivos de um negócio, mas também o aumento da qualidade dos produtos/serviços, a possibilidade de expandir a atuação da empresa e, consequentemente, aumentar os lucros.

E aí, gostou do nosso texto sobre planejamento estratégico? Então, leia também sobre 8 ferramentas de gestão essenciais para uma pequena empresa, e fique por dentro de todos os nossos conteúdos!

Planejamento estratégico: 5 dicas para você fazê-lo em sua empresa
Avalie este post
Você pode gostar
5 dicas práticas de organização empresarial
Futuro dos negócios: como o celular pode ser seu aliado?
Futuro dos negócios: como o celular pode ser seu aliado?

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu site

Share This