Dicas de Gestão

5 dicas de como melhorar a eficiência operacional da sua empresa

0

Frente à intensa competitividade e intransigência do cenário empresarial atual, garantir uma parcela do mercado e manter a empresa sólida demanda muito esforço e ações por parte dos seus líderes e tomadores de decisão. A preocupação com a evolução dos resultados do empreendimento deve ser constante, a fim de se alcançar os objetivos estabelecidos e imprimir uma maior rentabilidade ao negócio.

Nesse contexto, a eficiência operacional no processo de produção desponta como um dos caminhos mais curtos para se atingir bons resultados e garantir o diferencial da empresa face aos concorrentes. Isso porque, hoje, o consumidor preza por uma boa experiência de compra, além de serviços e produtos de qualidade a um preço atraente.

No entanto, para que a empresa consiga oferecer tudo isso, é necessário equilibrar muito bem custos, qualidade e produtividade, ou seja, é preciso melhorar a sua eficiência operacional. Então, se esse é o seu objetivo, o post de hoje pode ajudar. Continue a leitura e confira as 5 dicas que separamos!

Qual a diferença entre eficiência e eficácia?

Antes de passarmos para a parte prática, convém esclarecer uma dúvida muito comum no meio empresarial: a diferença entre eficiência e eficácia. Esses dois termos, não raras vezes, são utilizados como sinônimos, o que é um equívoco, já que traduzem noções distintas. Vejamos:

  • eficiência — está relacionada à ideia de produzir mais com o menor custo possível, mas sem abrir mão da qualidade. Desse modo, podemos dizer que uma empresa eficiente é aquela que, dentro da sua realidade de infraestrutura e recursos, consegue conciliar custos e produtividade da melhor forma possível;
  • eficácia — é a capacidade que determinada tarefa tem para gerar o resultado almejado. Por exemplo, a contratação de um novo funcionário pode ser a medida mais eficaz para acabar com o problema de produtividade na empresa.

Como se percebe, embora sejam conceitos bem próximos e até complementares, eficiência e eficácia reproduzem ideias diferentes. Dito isso, agora podemos prosseguir.

Como alavancar a eficiência operacional da empresa?

Atingir a eficiência operacional requer a junção de uma série de medidas. A razão para tal é que uma empresa é como um sistema, em que cada fase isolada contribui para o resultado final. Desse modo, uma boa eficiência só é verificada se todos os processos — ou pelo menos a maior parte deles — sejam executados de maneira otimizada. Veja a seguir algumas dicas que ajudarão com essa tarefa:

1. Tenha um planejamento para tudo

Já dizia Isaac Newton que toda ação gera uma reação, não é verdade? Pois bem, com as devidas adaptações, no contexto das empresas, essa lógica também funciona. Toda ação executada dentro do empreendimento deve ser capaz de gerar um resultado previsto. Para isso, o planejamento é fundamental.

Planejar cada ação é, sem dúvida, aumentar as chances de que os resultados buscados sejam alcançados. Por exemplo, se a empresa pretende substituir um equipamento, é preciso planejar essa substituição, de forma a identificar os seus custos e benefícios, bem como avaliar em que proporção essa medida poderá melhorar a eficiência operacional com um todo.

Agindo dessa maneira tudo ficará muito mais palpável, controlado e, consequentemente, se garantirá a eficácia das estratégias definidas. Então, planeje tudo!

2. Reduza o desperdício de recursos

Outra medida que impacta direta e positivamente a eficiência operacional de uma empresa é uma boa gestão de recursos. Nesse ponto, incluímos não apenas os recursos financeiros, mas também o capital humano, a infraestrutura física e o valioso tempo.

Desse modo, a dica é trabalhar para todos esses ativos citados não sejam subaproveitados ou sobrecarregados. Para isso, você deve, por exemplo:

  • manter-se próximo dos colaboradores, avaliando e auxiliando o trabalho, a fim de identificar eventuais necessidades de realocação de pessoal;
  • colher feedback dos profissionais que atuam na empresa. Eles são a forma mais fácil e ágil para identificar inconsistências;
  • avaliar a qualidade da infraestrutura da empresa, ou seja, avaliar se os dispositivos, sistemas e máquinas são adequados para o bom trabalho;
  • verificar o nível de satisfação e motivação dos colaboradores, pois isso afeta diretamente a eficiência operacional e produtividade.

Feito isso, fica mais fácil priorizar mudanças e direcionar melhor os recursos financeiros para corrigir as falhas e otimizar os processos.

3. Aprimore o processo de recrutamento e gestão de pessoas

Quando o assunto é eficiência operacional, não há como se distanciar da gestão de pessoas, afinal, são elas as responsáveis pela execução de grande parte dos processos. Sendo assim, esse também deve ser visto como um dos pontos de atenção dentro da empresa.

A dica, aqui, é recrutar bem seus colaboradores. Buscar indivíduos alinhados com a cultura da empresa e também que detenham os conhecimentos técnicos e atributos pessoais para garantir não só uma boa produtividade, mas a coesão da equipe e o engajamento com os objetivos do negócio.

Então, aprimore o processo de recrutamento. Faça uma análise mais profunda do candidato, considerando mais do que o seu currículo de forma isolada, mas, sobretudo, suas qualidades pessoais, como vontade de aprender e crescer, humildade, humanidade etc. É dessa maneira que se identifica o perfil ideal de profissional — o que facilitará bastante a gestão de pessoas — e novos talentos que, no futuro, podem melhorar bastante a eficiência da empresa.

4. Aprenda com os erros e acertos do mercado

Também é possível melhorar muito a eficiência operacional da empresa a partir da observação do mercado e dos concorrentes. Por exemplo, aprender com os erros e acertos de terceiros pode ser uma excelente oportunidade para identificar falhas e melhorar o seu trabalho.

Nesse contexto, não há dúvidas que aprender com os erros dos concorrentes é mais barato, menos prejudicial e mais benéfico para o seu negócio. Afinal, as medidas necessárias podem ser adotadas previamente, evitando prejuízos e potencializando os resultados.

Sendo assim, esteja em constante observação do mercado, avaliando bem o cenário em que a empresa se insere, sempre em busca de aprender com os tropeços e acertos de terceiros.

5. Invista em inovação

Por último, mas igualmente importante, investir em inovação é uma das decisões mais eficazes para se garantir a eficiência operacional do negócio. Hoje, a tecnologia já disponibiliza todo tipo de ferramenta, sistema e solução para as mais variadas necessidades de uma empresa. E o foco dessas inovações, em regra, é otimizar processos.

Então, seguir pelo caminho da inovação é, sem dúvida, um reforço e tanto na rotina da empresa. Separar uma parte do orçamento para atualizações na infraestrutura, treinamento de pessoal e adoção de novas metodologias, por exemplo, tem um grande impacto sobre a qualidade dos processos, bem como sobre a sua produtividade.

Portanto, se a eficiência operacional é o seu objetivo, a tecnologia, somada a todos os outros itens listados neste post, pode transformar as operações da sua empresa, trazendo otimizações em diferentes aspectos. Coloque esses ensinamentos em prática e comprove!

Gostou deste artigo e acredita que essas informações podem ser úteis a mais pessoas? Então, o que acha de compartilhá-lo nas suas redes sociais? Dissemine o conhecimento!

5 dicas de como melhorar a eficiência operacional da sua empresa
Avalie este post
Você pode gostar
Saiba por que você não deve escanear a sua assinatura e como pode obter uma assinatura eletrônica com validade jurídica em todo o país.
Escanear assinatura: entenda porque essa prática não é recomendada
Como garantir a segurança no envio de uma Carta Registrada?
Como garantir segurança no envio de uma carta registrada?

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu site

Share This