Dicas de Gestão

Como pequenas e médias empresas podem aumentar a competitividade através da gestão da inovação?

Em tempos de crise, é cada vez mais importante que as empresas inovem. Use a Gestão da Inovação para redescobrir canais de crescimento em sua empresa!
0

Em tempos de crise, é cada vez mais importante que as empresas inovem. No entanto, esqueça aquele modelo desorganizado em que ideias surgem pontualmente, sendo aplicadas sem critério. Resultados efetivos pedem uma gestão da inovação estruturada.

Mas, afinal, como gerenciar ideias de maneira que tragam ganhos para a empresa a ponto de aumentar a sua competitividade?

Pensando nisso, elaboramos este post para esclarecer suas dúvidas, do conceito e benefícios da gestão da inovação, à sua aplicação e impacto no posicionamento da empresa no mercado. Confira!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

O que é gestão da inovação?

Inovar é criar algo inédito, inusitado, a partir de algo preexistente, transformando em uma coisa mais viável e interessante para os consumidores. Pode ser um produto, serviço, processo ou modelo de negócios, por exemplo.

O importante é que haja geração de valor por meio da criatividade. É preciso haver uma melhora em função da novidade, de forma a abrir novos caminhos e oportunidades de mercado, onde a concorrência sequer imagina que haja possibilidade.

A gestão da inovação consiste na estruturação das ideias em um em processo de inovação concreto, com começo, meio e fim. Ou seja, entradas, processamento e resultados. De maneira a pensar a inovação como um ativo empresarial, envolvendo estratégia, recursos, modelos e ferramentas.

Na prática, trata-se de avaliar o potencial de uma nova ideia ou projeto, quais adaptações são necessárias à sua implantação, que vantagens podem ser obtidas e qual o retorno de sua aplicação para a empresa.

A gestão da inovação está diretamente ligada à cultura organizacional, e à aplicação de novas tecnologias em processos criativos e no desenvolvimento de produtos.

Seus principais benefícios

Uma gestão de inovação bem estruturada, que envolva todos os funcionários em uma busca constante por novidades e melhorias, é capaz de gerar inúmeras vantagens — da otimização de processos operacionais aos resultados finais obtidos pela empresa.

Dentre os principais benefícios, podemos destacar:

  • uso mais eficiente dos recursos;

 

  • aumento da lucratividade;

 

  • maior eficácia no atendimento;

 

  • melhoria no processos.

Como ela pode ser implementada?

O papel da gestão de inovação é possibilitar que ideias fantásticas venham à tona sistematicamente e não esporadicamente. Para isso, deve criar um ambiente propício para que todos sintam-se capazes de colaborar, derrubando os obstáculos para que isso funcione.

Dessa forma, deve ser feita de forma sistêmica, considerando as estratégias da empresa, os recursos necessários para colocar uma nova ideia em prática, os processos organizacionais e a governança corporativa.

Na prática, é preciso um modelo capaz de motivar colaboradores e fomentar a contribuição, selecionar as melhores proposta e viabilizá-las, levando-as ao mercado. Para isso, é preciso:

Identificar as necessidades da organização

O primeiro passo cabe aos gestores, e trata-se de identificar necessidades, oportunidades e problemas.

Esse exercício envolve questões cruciais como: quais os problemas enfrentados pela empresa; que falhas existem em processos internos; que melhorias os produtos e serviços necessitam e, principalmente, o que os consumidores esperam e o que falta no mercado.

Entender os problemas

Em um segundo momento, é hora de aprofundar a análise para entender a fundo os problemas e desafios. Essa etapa envolve ir a campo, promover pesquisas de mercado, coletar dados e evidências e conversas com especialistas e consumidores. Além de promover discussões internas acerca de todo o material levantado.

Gerar ideias

De posse de todas essas informações, é hora de fertilizar o terreno para que as ideias brotem. Aqui, vale utilizar algumas técnicas como brainstorming, design thinking, associação de ideias e outras. O importante é que não hajam muitos limites, restrições ou regras, para deixar fluir a criatividade.

Selecionar projetos

Espera-se que como resultado haja um grande volume de ideias que, de acordo com a viabilidade, semelhança e prioridade, deverão ser filtradas, agrupadas e adaptadas, originando propostas para avaliação.

A forma de seleção fica a critério da empresa, pode ser por votação entre os gestores ou pode ser instituída uma comissão específica, por exemplo. O importante é que as propostas sejam apresentadas, com base em dados e argumentos, para que as melhores se tornem projetos em desenvolvimento.

Como ela pode melhorar a competitividade da empresa?

Por tudo o que já foi dito até aqui, os empresários já entenderam que para se manter no mercado toda empresa precisa investir em gestão da inovação. Mas, afinal, como esses benefícios se traduzem em aumento da competitividade?

A princípio, pode parecer difícil enxergar como ideias inovadoras impactam pequenas e médias empresas. Isso porque, há uma tendência a associar inovação à implementação de alta tecnologia, ao alcance apenas de grandes corporações.

No entanto, estamos abordando aqui, a gestão de inovação como uma estratégia constante de nutrição, no sentido de tomar continuamente novas medidas na empresa. Não se trata apenas de ações pontuais que revolucionam processos e produtos, mas também de mudanças de hábitos, inovações mínimas e constantes — na cultura, na produtividade, na operação etc.

Essas ações, em conjunto representam pequenos ganhos, como aumento na produtividade, redução de custos e economia de recursos, fazendo toda a diferença no resultado final.

Além disso, é importante considerar que o consumidor hoje busca e valoriza a novidade, por isso, oferecer algo novo é essencial para se manter competitivamente no mercado.

Por exemplo, ao adotar medidas para a redução do uso de papel em sua empresa, utilizando assinatura digital, além de fazer economia podendo repassar preços mais acessíveis aos seus clientes, você oferecerá a eles uma nova e melhor experiência.

A gestão da inovação se apresenta como uma nova abordagem, representando um modelo de negócio em que a busca constante por novas ideias, processos e produtos, que levem a melhorias e ganhos, resultando no aumento da competitividade.

Gostou deste artigo? Para entender um pouco mais sobre o assunto, não deixe de ler este outro post sobre a cultura de inovação e como incentivar a sua prática nas empresas.

Como pequenas e médias empresas podem aumentar a competitividade através da gestão da inovação?
5 (100%) 2 Votoss
Você pode gostar
Dados Empresariais - Por que eles são essenciais hoje em dia?
Dados empresariais: por que eles são essenciais hoje em dia?
melhorar a experiência do cliente
Como melhorar a experiência do cliente B2B e quais os impactos para os negócios

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu site

Share This